29.3.05

Espanto


Da boca que de amor tanto e tanto me falara, brotaram as mais duras e interditas palavras. E em mim restou, além do espanto, toda a tristeza que emana de um jardim destruído por um lamaçal em enxurrada.


Comentários:1

Anonymous henrique said...

poxa muito legal o poema, ta de parabens!!!

8:22 PM  

Postar um comentário

<< Home